Disney, Disneyland Resort

Disneyland Resort – A Disney da Califórnia

Olá viajantes, tudo bom? O post de hoje é dedicado aos Mickeyros de coração, aquele Mickeyro raiz. Vou contar tudinho para vocês sobre o Disneyland Resort, a Disney da California.

E por que eu disse que esse post é para os Mickeyros raiz? Porque foi na Disney da California que tudo começou!

Para que esse post não vire o roteiro de uma série do Netflix, vou dividi-lo em 4 posts. Neste, falarei sobre o complexo e como tudo começou. Os próximos serão sobre o Disneyland Park, Disney California Adventure e Downtown Disney (não, não errei! Lá ainda chama Downtown Disney!).

Preparados?

O complexo Disneyland Resort – A Disney da Califórnia

O complexo conta com dois parques temáticos (Disneyland Park e Disney California Adventure), três hotéis (Disneyland Hotel, Grand Californian Hotel e Disney’s Paradise Pier Hotel), um centro de convenções e a badalada Downtown Disney, com bares, restaurantes, lojas, inclusive a enorme World of Disney, irmã da mega store da Flórida.

Como tudo começou 

Walter Elias Disney tinha duas filhas e ele adorava levá-las ao parque aos sábados, o chamado “dia do papai”. Eles costumavam ir no Griffith Park, onde ficava sentado em um banco vendo suas filhas brincarem. Nesses parques, na época, as crianças iam aos brinquedos e os não participavam. Em uma das ocasiões, quando suas filhas estavam brincando no Carrossel, Walt Disney teve um pensamento: “não seria mais interessante um parque onde toda a família pudesse se divertir junta?” Começava a nascer aí, a ideia da Disneyland.

Banco onde Walt Disney se sentava no Griffith Park para ver suas filhas brincarem. Hoje está localizado na Disneyland. Fonte: Internet

Desde que os irmãos Disney adquiriram a área em Burbank, Los Angeles, onde já funcionava o estúdio, Walt sonhava em ter ali um parque de diversões, que também proporcionasse a visitação aos estúdios.

A princípio, Walt queria construir um parque de 16 acres, em frente aos estúdios, e onde teria uma área com imagens dos personagens e seria possível fazer piquenique, além é claro, um passeio de trem, afinal, trens sempre foram o grande fascínio de Walt desde sua infância.

Apesar de serem bastante unidos, os irmãos Disney, eram muito diferentes. Um era o grande gênio criativo, o homem das ideias, e o outro, o gênio financeiro, o homem do dinheiro, Roy era quem corria atrás dos investidores para financiar os sonhos e projetos do irmão.

E aí veio o primeiro problema. Roy, assim como todo o conselho diretor da Walt Disney Productions, e até mesmo, Lilly, a esposa de Walt, foram radicalmente contra o novo projeto de Disney. Um dos motivos alegados era que os artistas do estúdio teriam seu trabalho perturbado e comprometido por uma multidão passando por ali o dia todo.

E como seria esse parque?

A ideia de criar um mundo de fantasia, onde toda família poderia se divertir junta e em segurança, havia se tornado uma obsessão para Walt.  Uma vez que ele não encontrou apoio para a sua ideia, ele fundou (com dinheiro do própro bolso) uma nova empresa, a WED Enterprises.  Feito isso, ele reuniu seus melhores artistas de criação e animação, que começaram a desenvolver projetos e criar modelos para o que seria o grande parque dos sonhos. Todos os artistas de criação, hoje chamados de imageneers, estavam empenhados em tirar do papel, o sonho de Disney.

E um desses sonhos, era que um trem desse a volta em todo o parque, contornando-o em toda sua extensão. A “estação de trem”, ficaria num plano suspenso, logo na entrada do parque e ao passar por ela, chegaria-se a uma pequena pracinha com bombeiros e prefeitura, de onde seria avistada a rua principal do parque, chamada Main Street, que seria, uma réplica, em escala reduzida, da rua principal da cidade de Marceline, onde ele  viveu sua infância. A rua teria também uma loja de doces e sorvete, o cinema onde assistiu pela primeira vez, a exibição de Branca de Neve na versão muda, e outras lojinhas.

Fonte: Internet

Outro sonho de Walt, era que seus personagens ganhassem vida numa espécie de terra da fantasia. Mas como transportar as pessoas de um local que representava uma cidadezinha do começo do século, para a terra da fantasia?

Fonte: Internet

O símbolo do parque

E assim nasceu o Castelo da Bela Adormecida, que ficaria no final da Main Street e que serviria de passagem desse “mundo real” para a terra da fantasia, afinal, segundo Walt, as pessoas não poderiam sair da realidade para a fantasia simplesmente atravessando uma rua. Além disso, esse castelo seria, a “marca” do parque, visto de todos os pontos do parque, servindo também para orientar as pessoas lá dentro.

Construção do Castelo. Fonte: Internet

Para Walt Disney, o castelo seria a parte mais importante de todo seu projeto que  foi dividido em “terras”: Terra da Aventura, Terra da Fronteira, Terra da Fantasia e Terra do Amanhã, cada uma delas com suas características particulares, todas elas com acesso à partir da Main Street. Um dos grandes ideais de Disney com seu parque, era que as crianças também tivessem acesso a mundos que talvez jamais teriam, a não ser através dos livros ou do cinema.

Fonte: Internet

Mas como tirar esse sonho do papel?

Como ninguém aceitava a ideia de financiar a mais nova “loucura” de Disney, chamada na época de Mickey Mouse Park, ele precisava encontrar uma saída, para fazer do seu sonho uma realidade. Foi quando, em uma noite, ele teve uma ideia: usar a TV para financiar seu projeto!

Assim, conseguiu fazer uma parceria com a emissora de TV americana ABC, que estava querendo competir com as gigantes NBC e CBS, e aceitou o desafio. Els ajudaria a financiar a construção do parque em troca de um programa semanal aos Domingos, apresentado por Walt Disney, chamado Disneyland. A Rede ABC investiu U$ 500 mil e cedeu à Walt Disney U$ 4,5 milhões em empréstimos.

Disney apresentando o programa na ABC. Fonte: Internet

Essa estratégia de parceria foi genial, pois além de conseguir o financiamento para o seu projeto, Walt Disney ainda podia fazer propaganda de seu futuro parque todo domingo de manhã, atingindo milhões de americanos espalhados pelo país inteiro.

A inauguração da Disneyland estava marcada para o verão de 1955, e Walt via seus filmes ganhando vida, enquanto durante toda a construção o parque era visto por muitos como “uma grande tolice”.

E nasce a Disney da Califórnia

Foto na frente do parque no dia da abertura. Fonte: Internet

Em um ensolarado domindo de verão, 17 de Julho de 1955, aconteceu a inauguração da Disneyland somente para jornalistas e convidados. A inauguração foi transmitida ao vivo pela ABC e foi… um desastre!

Apesar de apenas 11 mil ingressos terem sido distribuídos aos convidados, mais de 30 mil pessoas apareceram no parque, conseguindo entrar, acreditem se puder, com ingressos falsos!

O parque no dia da abertura. Fonte: Internet

O Domingo Negro

O que era para ser a realização de um grande sonho, acabou se transformando num enorme pesadelo, o qual Walt Disney chamou de “o domingo negro”. Graças à superlotação do parque, cerca de 3 vezes mais pessoas que o esperado, os restaurantes do parque ficaram sem comida e bebidas, alambrados caíram, muito lixo se acumulou pelo chão em toda a extensão do parque, pois as lixeiras eram poucas e não deram conta. 

Outro problema foi a greve dos encanadores da cidade, que fez com que houvesse um número reduzido de funcionários, e com isso, Disney teve que escolher entre ter os bebedouros ou os banheiros do parque funcionando. Obviamente escolheram os banheiros e com isso nenhum bebedouro tinha água.

Fonte: Internet

Lembrem-se, que estamos falando de um dia quente de verão e, que como desgraça pouca é bobagem, estava 38 graus, acima do normal na região. Além disso, o asfalto que tinha sido colocado naquela manhã, não estava seco o suficiente. Com isso, os saltos das mulheres afundavam e grudavam no chão! 

Nunca antes havia-se tido tamanha cobertura por parte da imprensa em um parque de diversões, a Rede ABC usou 22 câmeras para cobrir a abertura da Disneyland. Uma curiosidade: o jornalista escalado pela emissora para cobrir o evento, era Ronald Reagan, que anos mais tarde, veio se tornar presidente dos Estados Unidos, e hoje, integrante do The Hall of Presidents em Liberty Square, no Magic Kingdom, Orlando.

Ronald Reagan fazendo a cobertura da inauguração do parque. Fonte: Yesterland

Na manhã seguinte, as notícias sobre o fracasso da inauguração estavam por todos os lados. A reação de Walt foi aceitar cada crítica como um novo desafio para provar ao mundo que ele estava no caminho certo.

Após duas semanas de muito trabalho e revisão, Walt reabriu o parque, desta vez com tudo funcionando perfeitamente. 

O legado do Domingo Negro

Esse episódio conhecido como “Domingo Negro”,  serviu para que Walt Disney percebesse que o problema mais grave de todos, foi a questão dos funcionários. Sem preparo, conforme as filas aumentavam, os ânimos se exaltavam e a própria segurança do parque não estava preparada para lidar com a multidão de outra forma que não grosseiramente.

Ele esperava que seus funcionários tivessem sempre um sorriso no rosto, além de uma maneira especial ao lidar com o público. Segundo Walt, cada pessoa que lá entrasse deveria ser tratada como um hóspede, um convidado, e jamais como um “comprador de ingressos”. 

Tendo esse conceito em mente, foi criada a Disney University, para treinar todos os funcionários que trabalhariam na Disneyland e dessa maneira, poder transmitir toda a filosofia e a cultura de Disney. Essa filosofia é propagada como fórmula de sucesso em todas as empresas até hoje.

Neste momento, cada funcionário deixou de ser assim chamado e passou a receber a denominação de Cast Member (Membro do Elenco), pois o parque era como um enorme “palco” e todos seriam responsáveis pelo “show”. E o “público pagante”, tornou-se Guests (Convidados). 

Fonte: Internet

Onde fica o Disneyland Resort – a Disney da Califórnia

Sua localização é na cidade de Anaheim, cerca de 40 km de Los Angeles. Tudo na região é de fácil acesso e tranquilo para se locomover.

Qual dos dois parques é o melhor para crianças? 

Os dois parques têm propostas diferentes e atendem ao público infantil e adulto, mas podemos dizer, de uma maneira geral, que o California Adventure, tem os brinquedos mais radicais. 

O Disneyland Park, tem um vibe mais Magic Kingdom. Aliás, uma vibe só não! Podemos dizer que o Disneyland, guardada as devidas diferenças, é o Magic Kingdom da Califórnia.

Por isso, meu conselho, é: planeje visitar os dois! Ambos são imperdíveis! 

Quantos Dias é preciso para visitar a Disney da Califórnia?

Isso vai depender MUITO da época do ano que você vai. Se você for na baixa temporada, como por exemplo, no inverno americano, reserve 1 dia para cada parque. Para os mais fãs, vale dedicar 3 dias inteiros: um para cada parque e um dia inteiro para repetir seu parque preferido ou conhecer algo que faltou.

Agora, se você vai na alta temporada eu reservaria, pelo menos, 2 dias para cada parque. Os parques costumam lotar nessa época! 

Posso visitar os dois parques no mesmo dia? 

Então… Só recomendo isso se você não tiver MESMO, outra opção! Nesse caso, você vai ter que ter um planejamento bem maior para ir às atrações desejadas.

Se optar fazer os dois parques no mesmo dia, comece pelo California  Adventure que fecha mais cedo e, por volta das 14h, mude para a Disneyland. Pode ser que não dê tempo de fazer tudo, mas dessa forma você garante que verá de tudo um pouco.

Quando Visitar a Disney da Califórnia?

Assim como os parque de Orlando, a Disneyland é movimentada o ano inteiro, mas em alguns períodos a superlotação do parque é certa. Se você puder, evite as seguintes datas:

  • Meses de julho e agosto: férias escolares de verão nos Estados Unidos
  • Semana entre Natal e Ano Novo
  • Feriados prolongados americanos: 4 de julho é o mais lotado!
  • Spring Break: geralmente entre o final de março e abril

Outra coisa que deve ser levada em consideração é o fator clima. O verão na Califórnia pode ser bem quente e seco. Já o inverno, em Anaheim, não é tão rigoroso e os parques não costumam lotar.

Lembrem-se que, dependendo da época, o valor dos ingressos varia também.  Outro fator que influencia o preço é o dia da semana.

Melhores meses para visitar a Disney da Califórnia

O site oficial da Disney recomenda que os meses mais vazios do ano são:

  • Entre setembro e novembro
  • De janeiro a março
  • Os meses de abril e maio

Essas datas são distantes das férias escolares dos Estados Unidos, e também dos principais feriados do país. 

Melhores dias da semana para visitar a Disney da Califórnia

Outro detalhe que temos que estar atentos e que influencia o nível de lotação é o dia da semana. Evite finais de semana, principalmente os sábados. Ou seja, os melhores dias da semana para ir à Disneyland são:

  • Terças, quartas e quintas-feiras.

Onde se hospedar em Anaheim

Há várias opções para quem busca hospedagem próximo à Disneyland Califórnia, tudo vai depender de quanto você está disposto ou pode pagar.

Claro, que quanto mais próximo dos parques, mais caro é o hotel, e se for um hotel do complexo, mais caro ainda.

Dentre os hotéis do complexo, o preço também varia de acordo com a categoria. Sendo o Grand Californian hotel, o mais caro (já que ele é literalmente dentro do parque) e o Disney Paradise Pier, o mais barato. 

Existem excelentes opções, bem mais baratas, fora do complexo. A rua em frente aos parques é repleta de hotéis, então, opção é o que não falta.

Vantagem de ficar em um hotel da Disney da Califórnia

Como eu disse anteriormente, o complexo Disney Califórnia conta com três opções de hotéis. São o Disney’s Grand Californian Hotel and Spa, Disneyland Hotel e Disney’s Paradise Pier Hotel. 

Ficar em um hotel do complexo tem uma série de benefícios, além é claro, do padrão de qualidade e magia Disney. Nada que se compare aos benefícios do complexo de Orlando, mas mesmo assim tem algumas coisas legais.

O Grand Californian Hotel tem uma entrada exclusiva para o Disney California Adventure. Essa entrada sai DENTRO do parque. Fonte: https://tripswithtykes.com/disneyland-hotel-vs-disneys-grand-californian/

Quais são os benefícios?

O primeiro benefícios são as extra magical hours, que no caso do Disneyland Resort é uma hora antes do parque abrir, o que no verão, é uma vantagem tremenda!

Além disso, você também pode contratar serviços personalizados, como uma ligação para te acordar do Mickey, Pato Donald, Margarida e outros personagens queridos da Disney. Outra vantagem é que as compras feitas nos parques ou em Disney Springs podem ser entregues diretamente no seu quarto sem precisar ficar carregando e pagar com a chave do seu quarto. 

Os hóspedes desses complexos, não tem vantagem na marcação dos FP, até porque aqui eles funcionam de uma forma diferente, que vou explicar mais abaixo, mas têm preferência em reservas de restaurantes e na Bibidi Bobidi Boutique. 

Vale a pena?

Se vale a pena ficar ou não é muito pessoal. Eu, particularmente, não achei que o custo benefício compensava, principalmente por não ter a preferência na marcação dos FP, e ficamos fora nas vezes que fomos.

Como chegar ao Parque Disneyland na Califórnia?

Anaheim fica cerca de 40km de Los Angeles, mas é bem próximo dos 4 aeroportos da região. Como a maioria das pessoas, senão a totalidade, não vão somente à Disney quando vão a Califórnia, alugar um carro é uma despesa necessária. 

Os aeroportos mais próximos são: John Wayne Airport (SNA): 22 Km; Long Beach Airport (LGB): 30 miles; Los Angeles International Airport (LAX): 35 miles; e Ontario International Airport (ONT): 56 miles. 

Como Chegar à Anaheim/Disneyland de Carro?

Se seu destino de origem é Los Angeles, ou outra cidade ali perto para Anaheim, o acesso de carro é bem fácil. Os parques ficam entre quatro grandes rodovias, sendo a I-5 a maior delas e que cruza o estado de ponta a ponta. 

As estradas são excelentes e muito bem sinalizadas. Basta colocar o endereço e seguir o GPS. Para isso, não deixe de comprar um chip de telefone para usar na sua viagem e poder usar a internet, inclusive app de GPS,  no seu celular, sem preocupação. 

Compre seu chip da Easy Sim 4U aqui.

Endereço da Disney para colocar no GPS: 1313 Disneyland Dr, Anaheim, CA 92802, EUA.

tel que ficamos em Hollywood até o Disneyland Resort. Simulação feita às 0:00 horário de Brasília, 20:00 de Los Angeles (horário de verão)

Vale a pena se hospedar em Anaheim?

Sem dúvida! Apesar de ser bem perto de LA, o trânsito é caótico e você pode demorar facilmente  3 horas para se deslocar de um ponto para outro.

Um dia de parque, principalmente para quem viaja com crianças, é super cansativo! Agora, imagina sair tarde do parque, só o pó da rabiola, e ainda ter que encarar, no mínimo, 1 horinha de viagem? Por isso, vale à pena se hospedar uma ou 2 noites em Anaheim. 

Quer outro bom motivo? A possibilidade de se hospedar em hotéis com excelente custo x benefício na frente do parque. Há vários hotéis que ficam mais perto que o estacionamento do parque. Quando eu digo perto, é perto mesmo! Tem hotel que é em frente ao complexo, bastando atravessar a rua! Fora que os hotéis em Anaheim geralmente custam menos que em Los Angeles.

Já sei o que passou na sua cabeça… Ah! Se é mais barato, vou ficar é todos os dias em Anaheim e não em LA! Esqueça! Você vai perder muito tempo no trânsito! Não vale a economia.

O estacionamento da Disneyland Califórnia

O estacionamento na Disneyland é diferente do de Orlando. Quem já esteve nos parques de Orlando, ele parece o da Universal, ou seja, é em um prédio fechado.

Prédio do estacionamento
O estacionamento é coberto e nesse prédio da foto anterior

Para chegar ao parque, você pega um transporte que te deixa em Downtown Disney. Depois, é só atravessar a área e chegar na entrada dos parques.

Área de espera do tram

O danado é bem grande, mas também bem caro! Portanto, se você puder optar por um hotel que dê para ir à pé, você vai economizar alguns trumpzinhos.

Leve em consideração também, a possibilidade de ir de Uber. Vale à pena checar o preço e comparar com o valor do estacionamento. Vimos muitas pessoas pegando Uber na saída.

Confira os valores das taxas diárias de estacionamento, de acordo com o site oficial do parque.

  • Carro ou moto: US$ 25,00 
  • Trailer ou motorhome de tamanho grande – sem reboque: US$ 30,00 (somente na Área de Estacionamento Toy Story)
  • Ônibus ou veículo – com reboque estendido: US$ 35,00 (somente na Área de Estacionamento Toy Story)
Preços em janeiro de 2016. Reparem como aumentou!

Dicas para aproveitar ao Máximo a Disney Califórnia

Chegue cedo

Quanto mais cedo você chegar, mais vazio você pega o parque, logo você consegue ir em mais atrações. 

Agora, se você não estiver hospedado em um hotel da Disney, observe a data das Extra Magic Hours no site oficial e evite ir ao parque neste dia. Lembrando que para os hóspedes, o parque abre 1 hora mais cedo nestes dias. Ou seja, quando o parque abrir, já vai estar com os hóspedes dos hotéis.

Faça uma lista das atrações que você deseja visitar

Essa dica vale, principalmente se você não tem muito tempo para visitar os parque. A Disneyland Califórnia é menor que Walt Disney World, mas o número de atrações é muito maior. Ou seja, dificilmente irá em todas as atrações em apenas 1 dia. Portanto, planeje-se! 

Fuja das Filas com Fast Pass, MaxPass e Single Rider

Fast Pass

Assim como em Orlando, a melhor forma de evitar passar horas na fila quando o parque está cheio é usar o sistema de fura filas da Disney.

Lembram que eu disse que a Disney California era raiz? Então, isso vale também para o Fast Pass, que aqui ainda é aquele de papel! Quem é das antigas e já foi nos parques de Orlando no século passado, certamente se lembra desse esquema.

Para quem não sabe como funciona, farei um post sobre o FP e sobre o Max Pass na Disney da Califórnia. Mas, vou adiantar um detalhe, ele não pode ser marcado com antecedência. O FP só pode ser tirado no parque, nas máquinas localizadas em frente à atração no mesmo dia. 

Fast Pass raiz

Fast Pass Max

Mas como assim a Disney da Califórnia não tem o FP +, aquele que a gente marca no app que nem em Orlando? Então, até tem, mas ele é pago e chama Fast Pass Max. Mais detalhes no post sobre o Fast Pass do Disneyland Resort.

E vale pagar? Vou te dizer que se você for na alta temportada, até vale… Mas isso é muito pessoal.

Single Rider

Assim como em Orlando, uma boa forma de evitar a fila ginórmica, é usando a fila Single Rider. A Single Rider é uma fila para quem está sozinho ou não se importa de andar na atração afastado do seu grupo. 

Como funciona? Se o brinquedo é para 4 pessoas e 3 lugares foram preenchidos, a vaga faltante é direcionada para quem estiver na fila Single Rider. Ou seja, VOCÊ CERTAMENTE, irá em um carrinho diferente da sua família ou amigo. 

Não perca as paradas e os fogos

As Paradas, fogos e shows são lindas, e acontecem durante a tarde e à noite nos parques. 

Para aproveitar o show, chegue cedo para ter uma melhor vista. Tanto a parada quanto a queima de fogos são imperdíveis. 

Importante! Não esqueça de entrar no site e verificar se no dia que você pretende ir tem a parada e os fogos. Por incrível que pareça, na baixa temporada, não tem os fogos no Castelo e nem o Fantasmic durante a semana…

Leve só o necessário para o dia

Claro que isso varia de pessoa para pessoa e de família para família, mas faça uma listinha de coisas que são realmente necessárias para colocar em sua bolsa ou mochila. Você vai andar o dia todo, e levar muito peso pode acabar te cansando bastante.

Não esqueça da água e de snacks

Leve água e snacks a fim de economizar um bom dinheiro no parque, e acreditem, economiza muito! Já fiz um post sobre o que levar para os parques – comidas e bebidas. Confira aqui.

Prepare-se para gastos extras

Ao planejar seu orçamento, lembre-se de que gastos extras são inevitáveis, principalmente em um parque Disney! Afinal, é difícil entrar em uma loja e não comprar uma lembrancinha ou tomar aquele sorvete que você viu no Ig do Disney e outros Lugares Incríveis! Aliás, já nos segue por lá? Tem sempre muitas novidades do mundo Disney!

Leve uma muda de roupa para trocar

Os dois parques do complexo Disney Califórnia possuem atrações com água. Então, para que ninguém fique doente, principalmente se o dia estiver frio, prefira ir nessas atrações na hora do almoço e troque de roupa após.

Baixe o aplicativo da Disneyland


Já chegue no parque com o aplicativo da Disneyland instalado no seu celular, assim poderá facilmente acompanhar os tempos de filas, ver suas fotos, fazer pedido nas lanchonetes sem filas com o mobile order, horário dos shows, entre outras facilidades.

Fora que ele é FUNDAMENTAL E IMPRESECINDÍVEL para agendar seu grupo na atração Rise of Resistance, na land Star Wars: Galaxy’s Edge.

Como fazer com a land de Star Wars

Com o lançamento da Star Wars: Galaxy’s Edge, as pessoas querem logo correr para a land e ver as novidades. Este é o movimento da maioria das pessoas, então minha dica é fazer exatamente o oposto, andar contra a maré e com isso, fugir das filas.

Agora, se você quer andar na atração nova, “Rise of the Resistance”, você DEVE CHEGAR NO PARQUE ANTES DE ELE ABRIR! Só assim, você vai conseguir embarcar em um dos grupos selecionados para a atração. No post do Disneyland Park, explicarei passo – a – passo.

Mas não deixe de passar na land de dia também. Vale à pena tirar muitas fotos de dia e de noite!

Pegue o mapa e Times Guide

A Disneyland da Califórnia tem uma característica, que é a constante mudança nos shows, paradas e entretenimento dos parques, muito maior que a de Orlando. Por esse motivo, é difícil prever com muita antecedência o que vai estar rolando na época da sua viagem. Dessa forma, não deixe de conferir no site oficial e pegar o mapa e o Times Guide na entrada para saber o que esperar no dia da sua visita.


Lembretes Importantes!

  • Quer um roteiro feito especialmente para você e sua família? Peça uma cotação por email (disneyeoutroslugaresincriveis@gmail.com).
  • Fique conectado na sua viagem! Compre aqui o seu chip da Easy Sim 4U.
  • Não esqueça o seguro viagem! Cote aqui.
  • Ingressos? Hotel? Aluguel de carro? Aéreo? Cote comigo! O blog é parceiro da agência Take a Magic que garante os melhores preços para você. É só me passar um email com o que você precisa!

Termino esse post com a frase que está na entrada do parque e que resume esse lugar mágico:

“Aqui você deixa o hoje e entra no mundo do ontem, do amanhã e da fantasia.”(Walt Disney)

Gostaram da história? Ficou alguma dúvida? Vocês conhecem a Disney da Califórnia? Conte para mim nos comentários!

Beijos e até o próximo!

(17) Comentários

  1. Artigo super completo, parabéns!!! Espero conhecer a Disney do Oeste, e cidades da região que ainda não pudemos ir. Seguirei suas dicas!!

    1. Obrigada! Em breve vão entrar os outros posts da série Disney Califórnia! Beijos!

  2. Deyse Marinho diz:

    Olá! Sigo seu IG. Adorei esse post. Nunca havia lido um texto de blog com um informe histórico tão detalhado e profundo sobre Disney. Amei! Não sabia sobre o domingo negro, muito interessante. Texto completo e útil! Parabéns!

    1. Obrigada Deyse! Que bom que você gostou!Em breve vão entrar os outros posts da série.
      Bjs

  3. Lilian Azevedo diz:

    Adorei conhecer esse blog com tantas dicas legais sobre a Disney da Califórnia. Estive uma vez na Universal de Los Angeles. Por incrível que pareça nunca tinha lido sobre o começo da Disney, sobre a história desse visionário Walt Disney. Também nunca fiquei em hotel nem resort na Disney mas gostei de saber das vantagens de se hospedar por lá.

    1. Obrigada! Voc6e gostou da Universal? Eu achei muito legal também!

  4. Cintia Grininger diz:

    Já sabia algumas coisas sobre Walt Disney mas não conhecia a história da Disneyland da Califórnia, achei fascinante! Realmente uma pessoa visionária e muito a frente de sua época. E apesar dos outros parques serem atualmente mais famosos, fiquei com muita vontade de conhecer esse primeiro…

    1. Vale muito a pena, Cintia! E a Califórnia é linda demais!

  5. GISELE PROSDOCIMI diz:

    Esta é a verdadeira Disneylandia que quero conhecer um dia, já estava na lista para este ano, mas tivemos que adiar, por causa do dólar altíssimo e agora do Corona Vírus, ou seja, projeto adiado. Mas ainda vai acontecer e vai ser a realização de um sonho lindo.
    Amei o post e saber da história muito bem contada aqui.

    1. Vale a pena conhecer, fora que a Califórnia é demais! Mas realmente é uma viagem mais cara, até ;porque a taxa por lá é 10%… M as se Deus quiser, vai voltar tudo ao normal, logo!

  6. Que história incrível, fiquei imaginando a reação dos irmãos depois que o parque fez sucesso. Gostei das dicas que você colocou no post, elas tornam o planejamento para a Disney da Califórnia mais fácil.

    1. A previsão dos “especialistas”da época era o parque ficar aberto por no máximo 1 ano! Que fracasso mais bom, esse! rsrsrs

  7. Que legal conhecer mais da história dos primeiros parques da Disney, não sabia do domingo negro e de toda essa confusão na inauguração. E concordo com você, tem que ir nos dois parques e, de preferência, um por dia, rs.

    1. Com certeza! Explorar com calma cada parque!

  8. Tamara Cerqueira diz:

    Fui criança nestes parques e voltei recentemente, cada entrada, novos encantos!! A Disney da Califórnia carrega todo o pioneirismo do gênio de Walt Disney!! Este blog está bem completo ( woow para a parte da história). Muito legal !!

    1. Obrigada! Eu fiquei encantada com os parques da Califórnia. Cada ida descubro um cantinho que amo mais!

  9. […] falar em Disneyland, já estão saindo a série de posts sobre os parques da […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sair da versão mobile