Minhas impressões sobre o vôo da Azul para os EUA

Por - Categoria: Companhias aéreas, Preparativos

Olá viajantes! Tudo bem? Agora em janeiro, fomos para Orlando voando Azul. Vou contar para vocês como foi.

Nossa viagem estava planejada mas nada comprado ou reservado porque faltavam as passagens aéreas. A economia não estava (e ainda não está) colaborando. O dólar nas alturas e consequentemente as passagens também. Então estávamos esperando uma promo de última hora…

Há um tempo rolava um boato de que a Azul começaria a vender as passagens em breve e que viria com uma super promoção.

Finalmente o boato ficou mais forte em outubro, até com posts no Facebook  dizendo “hoje é o dia!” e fiquei acordada a madrugada toda para conseguir comprar as passagens. Valeu a pena! Pagamos muito barato e ainda era assento Azul!!!!! Voaríamos em aeronaves modernas, reformadas da Emirates (segundo propaganda), no assento Azul por um preço inacreditável!

Bom, aí veio o primeiro susto… Depois do vôo inaugural para Fort Lauderdale, começaram a chover relatos de que o tal assento Azul (que na companhia é o assento com mais espaço entre as poltronas – assento conforto em outras companhias) nada mais era do que os assentos mais próximos da saída. Oi? Quem que vai pagar mais caro por um assento somente por ele ser próximo da saída? E detalhe, perguntei isso para a atendente na hora da compra e me foi informado que assento Azul era o assento conforto de outras companhias. A impressão que me deu era que eles planejavam ter o tal assento, mas a configuração das tais modernas aeronaves não permitia isso.

Depois vieram as preocupações. Mais relatos detonando as aeronaves e até a tripulação! Me senti naquele quadro do Porta dos Fundos… Quem mandou comprar passagem na promoção! Rsrsrsrs

À medida que a data da viagem ia se aproximando, as apreensões iam aumentando. Já voei Azul dentro do Brasil e gostei. Será que ia ser tão ruim assim?

Perto da data da viagem, recebemos um e-mail, explicando a situação do tal assento Azul e que se quiséssemos estorno do que foi pago deveríamos entrar em contato. Nesse momento a preocupação aumentou! Então os relatos eram verdadeiros…

VÔO DA IDA

Bom, finalmente o dia da viagem chegou. O vôo da ida era diurno. Sairíamos do Galeão e faríamos conexão em Campinas. A primeira perna do vôo foi excelente. Padrão Azul que eu conhecia.Telas individuais, TV, tripulação atenciosa. Como opção de serviço de bordo, eles servem biscoito polvilho, bolinho, bala, biscoito goiabinha à vontade. A bebida também, com a lata/caixinha entregue para o passageiro.

Chegamos à Campinas. Achamos essa parte meio desorganizada. Tivemos que perguntar onde ir, o que fazer… Conclusão, embarcamos em um ônibus rumo a um outro terminal. Pegamos uma fila bem grande para entrar na sala de embarque. Tinham dois funcionários apenas para a checagem das passagens, passaportes, aquelas perguntas de praxe, blá, blá, blá. Aqui vale uma ressalva: Não é permitido embarcar com álcool gel no aeroporto de campinas para os EUA, mesmo que esse tenha menos de 100 ml. Tivemos que jogar o nosso fora. Segundo o funcionário são normas americanas… Só não sei porque só são aplicadas nesse aeroporto.

clip_image002

Fila para conferência dos bilhetes e passaportes. Aqui tivemos que jogar fora nosso álcool gel.

clip_image004

Depois da checagem pode-se pegar o carrinho ou seguir a pé para a sala de embarque

clip_image006

Portão de embarque

clip_image008

Nossa aeronave

clip_image010

aeronave configuração 2X4X2

clip_image012

Ao chegar encontramos nas poltronas o kit travesseiro+cobertor…

clip_image014

… e nécessaire

clip_image016

Também encontramos um cartão postal/menu

E finalmente embarcamos nas modernas e reformada aeronaves compradas da Emirates! Bom, reformadas ok… modernas talvez na década de 90… Assim que nos sentamos, começamos a prestar atenção “nos detalhes da reforma”, que resumidamente eram etiquetas com as instruções em Português em cima das escritas em Árabe e fitas crepes coladas aqui e ali. Sim, eu disse fitas crepes coladas! Pelo menos tínhamos telas individuais! Ufa!

clip_image018

A reforma dos aviões da Emirates: etiqueta em Português colada em cima da escrita em árabe

clip_image020

Fita Crepe na saída de ar. Parte da Reforma ou da decoração?

Assim que decolamos, alguns passageiros começaram a reclamar que as telas não estavam funcionando. As nossas, Graças a Deus, estavam! Os comissários foram atenciosos e tentaram resolver o problema. Não deu certo. Podemos observar de perto, porque a fileira na nossa frente estava sem funcionar. Ao retornar para avisar aos passageiros que a tela não estava conseguindo ser reiniciada, trouxeram um voucher de desconto como pedido de desculpa. Não sei o valor do voucher e não sei se ele foi dado para outros passageiros que as telas não funcionavam. Quando ligamos as nossas, constatamos a modernidade da aeronave! Você não consegue parar o filme e começar do início. Tem que assistir de onde está. E não tem menu com os filmes que estão passando. Para saber qual filme é, tem que mudar o canal e adivinhar que filme está passando, já que não tem nada dizendo o nome. Suuuuuuper moderno!

O comissário muito sem graça explicou ao senhor na minha frente que foram compradas aeronaves novas, que não chegaram e tiveram que comprar essas para substituí-las. Sem comentários…

clip_image022

Nossa tela individual

Como viajamos de dia, foi servido café da manhã e almoço (3 opções). Durante o vôo, ficaram disponíveis na cozinha lanches e sucos o dia inteiro. A comida estava gostosa, dentro do possível para comida de avião.

clip_image024

Café da manhã: queijo quente gratinado, frutas e bolinho

clip_image026

Almoço: frango com arroz e milho

clip_image028

Almoço: almôndega, purê e legumes

clip_image030

Lanche à disposição durante o dia. A noite não teve.

Quanto aos comissários, esses merecem elogios. Tripulação atenciosa, simpática, prestativa, educada. Como bem definiu meu marido, tripulação e serviço excelentes em uma aeronave horrorosa.

Quando estávamos chegando a comissária anuncia que seriam sorteadas orelhas do Mickey. Pensei logo que ia ser padrão Saara/25 de março. Para nossa surpresa, o assento da minha filha foi sorteado e as orelhas, eram aqueles chapéus vendidos no parque! Muito bem Azul!!!

clip_image032

Ao chegarmos em Orlando, meu sogro viu que o zíper da mala dele havia quebrado. Falamos com uma funcionária que ofereceu um voucher ou o conserto da mala. Meu sogro preferiu o voucher com o desconto.

VÔO DA VOLTA

Nosso vôo da volta foi noturno. E para nossa surpresa a aeronave conseguia ser mais velha ainda! Já estávamos todos embarcados e nada dos comissários fecharem as portas. Era um tal de entra mecânico, sai mecânico, todos supervisionados pelo gerente da Azul em Orlando. Os passageiros perto, já estavam ficando nervosos. A pessoa atrás de mim, perguntou para a comissária que explicou muito calmamente, que eles estavam tentando colar uma parte da carenagem(!) e que o avião não poderia decolar com essa parte solta. A passageira quase teve um treco e a comissária explicou que não tinha perigo… A carenagem era interna! Vai ver acabou a fita crepe…

Para meu desespero e de 90% ou mais dos passageiros, nossas telas não funcionavam, e as que funcionavam, pararam de funcionar logo que o avião decolou. Ao reclamarmos com os comissários estes disseram que iriam dar um restart manual (o mesmo dito no voo da ida) também sem sucesso algum. Dessa vez sem satisfação se conseguiram ou não e sem voucher nem pedido de desculpa…

A tripulação também bem atenciosa e simpática, mas pareciam sem tanto preparo quanto a da ida.

Nos foi servido jantar (3 opções) e café da manhã. Também estava bom, mas o da ida melhor. Uma coisa que eu gostei, é que o pão servido é aquecido. Nunca entendi, porque em outras companhias não  esquenta o pão para servir. Temos que comer o pão gelado e duro! #QueremosPãoQuentinho!

clip_image034

Jantar: frios, salada, cheesecake

clip_image036

e como prato principal carne assada e purê. Não fotografei o café, porque foi igual ao da ida.

IMIGRAÇÃO/ALFÂNDEGA EM CAMPINAS

Não pegamos fila. Alguns passageiros estavam sendo escolhidos para passar no RX.

Mais uma vez, tivemos que perguntar para onde ir e como. Precisam melhorar o serviço em terra!

VÔO CAMPINAS-RIO

Serviço de bordo padrão Azul, porém… sem tela individuais tbm. Aliás, sem telas.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Tirando as aeronaves, gostamos muito do vôo. Surpresas agradáveis como o sorteio da orelha do Mickey, o pão quentinho e o lanche durante o dia, pontuaram favoravelmente à Azul.

Se voaríamos novamente com eles? Sim, desde que cheguem as tais aeronaves novas e modernas ou uma mega promo como pegamos. Tomara que cheguem logo, afinal eles logo começarão a voar para NY.

E vocês, já viajaram Azul para os EUA? O que acharam?

Beijos e até o próximo!

Comments

comments

Daniela Schneider

Oi meu nome é Daniela. Sou carioca, dentista, mãe, esposa e atleta muito amadora RSRSRS. Amo viajar, comer bem e me divertir. Para mim, a viagem começa muito antes do embarque. Adoro pesquisar sobre o lugar que vamos viajar, sobre a cultura, os costumes, a comida... Sou muito organizada nas minhas viagens, faço roteiros, imprimo cupons, imprimo listas e coloco tudo numa pastinha! RSRSRSR Espero poder ajudar vocês, assim como ajudo meus amigos. É sempre um prazer dar dicas de lugares que amo!

Veja mais postagens desse autor →