Asheville – Biltmore Estate

Por - Categoria: Asheville, Dicas, EUA

Olá viajantes!

Nas minhas últimas férias fiz uma pequena road trip pelos Estados Unidos. Visitei, entre outras cidades, Boston, Pliladelphia, Washington, e passei pela lindíssima e super famosa estrada Blue Ridge Parkway. Foi aí que dei uma paradinha numa cidade que uma vez nos indicaram e desde então eu fiquei morrendo de vontade de conhecer: Asheville, na Carolina do Norte.

Asheville não é, digamos assim, graaande. Possui cerca de 80 mil habitantes e é bem turística, famosa por seus restaurantes, seu cenário artístico, e, principalmente, por sua cerveja! Uma das coisas que sempre indicam, ao se pesquisar o que fazer na cidade, são os bares (dizem que é um melhor que o outro!). O site oficial da cidade é super completo, e você ainda pode pedir um guia que eles mandam pra sua casa. Se estiver pensando em ir pra lá, não deixe de acessar: Explore Asheville. Lá você encontra informações sobre o que fazer em cada estação do ano, os eventos que vão ocorrer etc.

Mas o que me levou mesmo à cidade foi a curiosidade que eu tinha de conhecer uma propriedade chamada Biltmore, que é um dos cartões postais da cidade, e um passeio que todo turista que vai a Asheville precisa fazer!

image

Casinha humilde do Vanderbilt <3

Biltmore era a residência “humilde” de um moço pobrezinho chamado George Vanderbilt hehe. Vanderbilt era um cara muuuuuuuuito rico, herdeiro de uma das maiores fortunas do mundo naquela época; ele, ao contrário de seu pai e seu avô, nunca trabalhou, já nasceu beeem rico, e, no fim do século XIX, resolveu construir sua casa em Asheville, cidade que sempre visitava com a sua mãe.

Só que ele não queria uma casinha qualquer, né, então pediu pra um arquiteto famoso da época projetar uma casa como os maiores e mais bonitos castelos europeus. Daí saiu essa casinha simples, com “apenas” 250 quartos, uns 50 banheiros, seus jardins super famosos, piscina coberta, pista de boliche, biblioteca completíssima etc. Uma jóia de casa.

O mais legal é que, na propriedade (imeeeeensa), existe um prédio que inicialmente foi concebido pra ser a “casa de hóspedes” do Vanderbilt, mas que não havia sido terminado até poucos anos atrás. Os descendentes dele, que até hoje administram as empresas da família, resolveram terminar a construção e fizeram, ali, um hotel super super super charmoso, 4 estrelas e meia. Depois faço um post específico falando do hotel, porque olha, ele merece hahaha! Só pra ter uma ideia do tamanho de Biltmore, do pórtico de entrada até o hotel são uns bons quilômetros e minutos de carro. Dá pra se perder lá dentro, viu?! São 8000 acres de pura belezura!

image

O hotel, coisa mais linda

Existem diversos tours e atividades outdoors pela propriedade, e mesmo não hóspedes podem fazê-los, basta, claro, pagar por isso… hehe… Para ter acesso a Biltmore, você precisa de um “Daytime Ticket”, que custa US$59 por pessoa (hóspedes também pagam esse valor). Aí cada tour ou atividade que você quiser fazer, tem que pagar também. Por exemplo, você quer fazer o tour guiado pelo “Castelo”, que custa US$17. Então, tem que pagar os $59 + $17… não é barato, mas vale a pena! Se quiser visitar a propriedade por mais dias, dá pra fazer um upgrade no Daytime Ticket, pagando US$15 por dia adicional que for passar lá.

Entre os tours que podemos fazer estão um tour com guia pra conhecer a casa, um voltado especificamente à arquitetura do lugar, outro dedicado ao vinho (eles são produtores, há vinícola no local), outro chamado de “tour do mordomo”, que mostra o porão da residência etc. Além disso, tem também inúmeras atividades outdoor, como passeios de bicicleta, carruagem, a cavalo, tours de segway (deve ser tão legal andar naquilo! Hahaha), e até trilhas de Land Rover (“Land Rover Experience”). Para saber quais os tours e atividades que eles oferecem e quanto custa cada uma, clique aqui.

Eu infelizmente fiquei apenas um dia naquele paraíso, então não deu tempo de fazer muita coisa. Visitei os jardins e as áreas externas, (pra isso só precisa do ticket de admissão geral) e fiz um tour guiado pelo Castelo. Esse tour pode ser feito com áudio guia ou com um guia “de verdade”,  que foi o que eu escolhi (e adorei!). O tour foi em inglês, mas foi bem tranquilo de entender (o tiozinho não falava rápido hehe), e foi absolutamente incrível conhecer por dentro a residência dos Vanderbilt-ostentação… rs.

image

Walled Garden

image

Italian Garden

image

Conservatory

Nesse tour, conhecemos alguns dos mais de duzentos quartos, incluindo o do próprio George, o de sua esposa, os de alguns hóspedes. Conhecemos também algumas das cozinhas, as despensas (que quase são maiores que meu apartamento hahaha), os quartos dos empregados (ótimos, por sinal; reza a lenda que Vanderbilt era bem generoso e justo com seus empregados, pagando salários acima do mercado e tudo o mais). Também visitamos o porão, a área de lazer (gente, tem uma piscina absolutamente gigantesca, coberta, e também meu sonho na vida: uma pista de boliche!). Vanderbilt que sabia viver, essa é a verdade hehehe.

Dentro desse “complexo” que é a propriedade da família, também existem restaurantes, lojas, estacionamentos com manobrista, ou seja, tudo que você precisa pra passar uns dias bem agradáveis por lá. Aliás, pelo que percebi muitos gringos fazem esse passeio, e infelizmente não vi brasileiros por lá. Eu super indico passar uns dias por lá, e principalmente fazer o tour. Com certeza ainda quero voltar pra ficar mais tempo e aproveitar muito mais do que esse mundo encantado pode oferecer!

image

Lojinhas e restaurantes charmosos :)

E você, já foi a Asheville? Conheceu Biltmore? Tô curiosa pra saber as experiências de vocês!

Comments

comments