Uma volta completa pela Lagoa Rodrigo de Freitas – Parte 3

Por - Categoria: América Do Sul, Brasil, Lagoa Rodrigo de Freitas, Rio de Janeiro

Olá, viajantes! Animados para continuar nossa caminhada pela Lagoa Rodrigo de Freitas? Preparados? Vamos em frente!

Continuando nossa caminhada chegamos ao Corte do Cantagalo, que é um local bastante arborizado, com várias opções de lazer. Encontramos quadras de esporte, um campinho, grandes gramados para sentar e relaxar aproveitando a vista maravilhosa.

DSC_1486


Logo vemos um lugar reservado para os animais correrem tranquilamente. Uma área cercada que se chama ParCão. A placa estava pixada, mas nela tem as regras de bom uso do parque.

DSC_1516DSC_1518

Entre as opções para as crianças estão os parquinhos de madeira, as áreas gramadas pra correr, fazer pic-nic, pula-pula. Encontramos vendedores de picolé, pipoca, churros. Hummmm!

Pode-se alugar triciclo, bicicleta, quadriciclo. Um convite à prática de exercícios!

  DSC_1488DSC_1487

DSC_1489

Aqui encontramos outro ponto para aluguel de pedalinhos. O passeio é uma delícia, apesar de cansativo por ter que pedalar. Mas vale a pena! Se não quiser, pode apenas sentar no deck e aproveitar para descansar um pouco.

DSC_1499DSC_1501

Existem também as estações de exercício e alongamento.

DSC_1498

Deste ponto podemos ter uma visão muito bonita do Cristo Redentor por cima do morro do Parque da Catacumba.

DSC_1491

Aproveite para tirar muitas fotos!

DSC_1493

Você pode aproveitar e fazer um lanche ou almoçar em um dos quiosques.

DSC_1511DSC_1478

Nesta área da Lagoa existem alguns estacionamentos que costumam ficar cheios e com fila para entrar nos finais de semana.

DSC_1506

Saindo um pouco da ciclovia em direção aos prédios encontramos algumas esculturas. Uma delas é uma homenagem ao povo argentino. Uma grande e bonita escultura do General San Martin.

DSC_1504DSC_1525

DSC_1528

Uma estátua em homenagem a João Pessoa.

DSC_1523

Outra em homenagem ao Centenário da Imigração Japonesa no Brasil.

DSC_1535DSC_1534

Em frente ao posto de gasolina tem a entrada do Parque Natural Municipal da Catacumba. Um passeio muito legal! Existe um pequeno estacionamento para quem vai para o parque, mas são poucas vagas.

DSC_1546

Pode-se apenas visitar a parte baixa do parque onde temos esculturas espalhadas ou subir pelas trilhas que existem no parque. Recomendações: Respeite as regras, vá de tênis e roupa confortável, não vá em dia de chuva (nem fraca) pois o chão é de terra, com pedras, e fica escorregadio e a subida é bem puxada. Fique de olho no horário (até 16:00 no horário normal e 17:00 no horário de verão).

       DSC_1547DSC_1550

DSC_1548DSC_1558

Na parte mais “reta” do parque temos escadas de paralelepípedos, mas a partir do momento que entramos na trilha o chão é de terra e a escada é de pedras da mata mesmo. Apoio para subida nas partes mais ingremes é nas árvores mesmo.

DSC_1562

Não esqueça de prestar atenção nos avisos espalhados pela trilha. Existem mapas também.

DSC_1569DSC_1570

A subida é íngreme em alguns pontos, o esforço (pelo menos para mim!) é grande, mas a vista pelo caminho é, a cada parada para descanso, mais linda!

DSC_1564DSC_1580

Olha a diferença entre o início da subida e a entrada na trilha! Nem sempre tem corrimão!

  DSC_1567DSC_1582

Lá no alto existem dois mirantes. Recomendo ir aos dois. As vistas são diferentes e maravilhosas!

DSC_1584DSC_1585

DSC_1597

Viajantes, depois de um pouco (minto, muito!) esforço consegui chegar aos mirantes. Pela foto vê-se que fui de calça jeans, o que não recomendo! kkkk… Eu acho que precisa de pelo menos um pouco de condicionamento físico para subir aos mirantes. Ah, leve uma garrafa de água junto.

Mas lembre-se sempre de voltar com seu lixo e jogá-lo numa lata de lixo que existe na parte de baixo do parque. A mãe natureza agradece!

DSC_1607

No parque existem outras atividades muito legais para crianças. Entre elas estão o arvorismo, o muro de escalada e a tirolesa (estas são pagas). Na foto abaixo tem algumas informações para programar sua diversão. Mais informações aqui. Não paga para visitar o parque e nem para subir a trilha, ok!

DSC_1618DSC_1555

Continuando nossa caminhada pela ciclovia na Lagoa, pode-se parar numa barraquinha para hidratar com uma deliciosa água de coco.

DSC_1456

Mais à frente chegamos à sede náutica do Botafogo. Ali existe uma escolinha de remo e podem ser realizadas aulas de remo (muito bom, recomendo!).

DSC_1448DSC_1449

DSC_1447

A cada parte do caminho temos uma paisagem diferente e bonita.

DSC_1440DSC_1445

Ah, uma lembrança! Atravesse sempre no sinal de trânsito ou nas passarelas (onde tiver). Não se arrisque entre os carros!

DSC_1438DSC_1439

Aproveite sempre para tirar fotos e aproveitar o passeio!

Quase chegando ao fim da volta completa pela Lagoa Rodrigo de Freitas encontramos a Capela da Pequena Cruzada de Santa Terezinha do Menino Jesus. Ali são realizados lindos casamentos. Mais informações aqui.

DSC_1213

A Obra do Berço é uma instituição de caridade, sem fins lucrativos, reconhecida como de utilidade pública. Hoje atendem  86 crianças, sendo 26 em regime de semi-internato e 60 em regime diário. O prédio foi o primeiro projeto do renomado arquiteto Oscar Niemeyer, que o ofereceu gratuitamente. Mais informações aqui.

DSC_1215

Já vemos a entrada para o Túnel Rebouças e nosso passeio está chegando ao ponto de chegada/partida.

DSC_1216

Pronto, fechamos a volta pela Lagoa chegando à Igreja Santa Margarida Maria.

DSC_1218

Agora é descansar!

Viajantes e moradores do Rio de Janeiro espero que tenham gostado do nosso passeio!

Até a próxima!

Leia também os primeiros posts:

Uma volta completa pela Lagoa Rodrigo de Freitas – Parte 1

Uma volta completa pela Lagoa Rodrigo de Freitas – Parte 2

Comments

comments