Cuba – Onde comer (e beber) em Havana

Por - Categoria: América Central, Cuba, Dicas

Olá queridos viajantes!

Hoje o post é novamente sobre Cuba, tá acabando a série… hehe! Como vocês devem ter percebido, faltou falar de um assunto muito importante em todas as minhas viagens, e acho que também na viagem da maioria dos meus amigos: a comida! Porque ter alma gorda é uma delícia, não é mesmo? Rs! Aqui cabe uma observação: não coloquei preço de nada no post, primeiro porque não anotei todos, e segundo porque fui pra lá já há alguns anos, então provavelmente meus valores estariam desatualizados, ok? ;)

Havana não é, digamos assim, o melhor lugar do mundo pra se comer, embora a comida cubana seja uma delícia e em alguns aspectos até parecida com a nossa (tem arroz, feijão…). Lá existem vários restaurantes maiores, famosinhos e bem recomendados, que em geral não são baratinhos não. Mas também existem algumas opções mais em conta e nem por isso menos indicadas, que são os “paladares”. Muitos cubanos se viram pra conseguir uns trocados, isso não é novidade; alguns transformam suas casas em “pousadas” para turistas, como eu contei no post anterior, e outros transformam a sala de jantar ou a varanda da sua própria casa em um “mini-restaurante”. Esses são os paladares (o nome vem da novela Vale Tudo, em que a personagem da Regina Duarte tinha um restaurante chamado Paladar. Eu disse que os cubanos são vidrados em novelas brasileiras, não disse? Hehe).

Alguns paladares chegam a ser mais famosos e mais bem recomendados que restaurantes maiores. Quando eu fui, em 2010, a maioria dos paladares era bem humilde, na casa mesmo dos moradores, que faziam os pratos com os ingredientes de que dispunham naquele momento… mas a partir daquele mesmo ano o governo deu uma ajudinha, ampliou o número de licenças e até permitiu a contratação de empregados (antes tudo era feito pelos moradores da casa). Com isso surgiram muitos outros paladares, alguns até bem chiques (e caros, ui!). Alguns dos paladares mais famosos são: La Fontana (dizem que é o melhor churrasco de Havana); La cocina de Lilliam; San Cristóbal (comida cubana-criolla); Doña Eutemia (pertinho da Praça da Catedral, comida bem típica cubana).

O primeiro restaurante que fomos, logo no primeiro dia de Havana, foi o Comedor de Aguiar, que fica no Hotel Nacional. É o hotel mais chique e famoso de Havana, e a comida, olha, tava muuuito boa. Lá também que eu tomei o meu primeiro mojito em terras cubanas, que tava uma delícia, por sinal. O restaurante é bem bonito, ambiente super agradável, com certeza vale muito a pena a visita!

clip_image002

Comedor de Aguiar, no Hotel Nacional. Tava boooooom :)

Outro restaurante que nos indicaram foi o “El Guarijito”. O ambiente era escuro, como uma taverna, com umas garçonetes decotadas e vestidas de cowgirls… só depois que fomos descobrir que lá era uma versão cubana do Hooters… hahahaha!!! A comida era ok, gostosinha pero nada demais, e foi lá que eu experimentei a TuKola! Urgh! Foi lá também que perguntamos de uma balada e a garçonete bonitona que nos atendeu indicou o “Salón Rojo”, no Hotel Capri, dizendo que estaria lá depois do expediente e dando uma paquerada num amigo nosso… rs… eles foram lá mais tarde, e descobriram que o lugar era um cabaret, com várias garotas se oferecendo em troca de uns drinks ou uns CUCs! Hehe!

clip_image004

El Guarijito

A bebida “oficial” de Cuba é o rum… tem rum pra todo lado, de várias marcas, aliás, tem até museu dedicado a ele! Rs! O rum que eu mais vi por lá nas principais casas foi o Havana Club, e tratei de trazer umas boas garrafas na mala. Hummm, preciso confessar que eu adoro uma bebidinha com ele! Rs! É com o rum que são feitos os drinks cubanos mais famosos (e deliciosos!), o mojito e o daiquiri. Ernest Hemingway era um amante de Cuba e também de suas bebidas, e foi ele que tornou famosas as principais casas dessas bebidas, com sua célebre frase: “Mi mojito em La Bodeguita, Mi daiquiri in El Floridita”.

clip_image006

Quadro com a famosa frase de Ernest Hemingway, escrito pelo próprio! Fica pendurado na parede da Bodeguita, junto com tantos outros quadros de recados e fotos… todo mundo pode deixar sua marca lá no bar, só pedir uma caneta!

La Bodeguita del Medio fica bem pertinho da Praça da Catedral, em Habana Vieja, e é realmente o melhor mojito da cidade (e olha que eu fiz o favor de provar vários pra ter certeza … hehe). O local fica cheio a qualquer dia, qualquer hora, com turistas se acotovelando por um mojito (ou dois, ou três rs). Pra quem não sabe, o mojito é uma bebida feita com hortelã, açúcar, limão, rum e água com gás, e é realmente uma delícia! Se um mojito aqui em São Paulo já é gostoso, imaginem o “original”. Imperdível!

clip_image008

La Bodeguita del Medio, o melhor mojito da cidade! É pecado ir a Havana e não passar por lá! rs

El Floridita é a casa do daiquiri. Reza a lenda que foi o próprio Hemingway quem inventou a receita, quando estava por lá tomando uns drinkzinhos… Assim como a coleguinha Bodeguita, também vive lotada de turistas que não perdem a chance de conferir uma das bebidas mais famosas da cidade. O daiquiri clássico leva gelo picado, rum e suco de limão, mas existem muuuuitos sabores (o que todos têm em comum é o rum e o gelo, claaaro! Rs!). Eu gostei muito do de banana, mas também gosto de tudo que tem banana, não sei se essa é uma indicação válida… haha

clip_image010

El Floridita: o bar vive lotado, e tem até uma estátua do Hemingway ali, papeando com os apreciadores do bom daiquiri!

Um outro lugar que eu descobri graças à sede foi o Guarapo, na Plaza de Armas. Como o nome sugere, é um bar que vende caldo de cana, nossa famosa garapa! Eu amo! E lá tem versão normal, e, adivinhem… com rum! Podem acreditar, rum e caldo de cana têm tudo a ver! Só de lembrar eu já tô com água na boca aqui!

Terminando a seção comidas e bebidas, não poderia deixar de falar da sobremesa… sorvete da Coppelia! É a sorveteria mais famosa da cidade (o sorvete é mesmo bem gostoso), e quando eu fui achei duas coisas sensacionais: 1- era quase em frente ao meu hotel! Hahaha! Atravessava a rua e lá estava ela… hummm… 2- um dos poucos lugares que eu vi cubanos e turistas juntos, comendo as mesmas coisas, no caso, tomando o mesmo sorvete. Porque em geral nos demais lugares só turistas acabam indo, acho que por causa da grana, e na Coppelia tinha uma coisa sensacional que era o fato de cobrarem tanto em CUCs quanto em pesos cubanos. Quando você chega lá, perguntam se vai pagar em pesos cubanos ou CUCs, e direcionam pra determinada fila dependendo da resposta. Como eu ia pagar em CUC, fui direto pro trailer e fui atendida, e quem ia pagar em pesos tinha que enfrentar uma filinha… mas olha, se eu soubesse tinha ficado na fila, porque o sorvete custa MUITO mais barato pra quem paga em pesos (e nada impede que turistas também usem os pesos, caso tenham, mas eu não tinha). Então fica a dica: se tiverem uns pesinhos cubanos com vocês, usem na Coppelia e seu sorvete vai sair beeeem mais barato!

Outro símbolo cubano é o charuto, que dizem ser muito superiores aos demais… eu não fumo, mas naquele ambiente de charuto pra todo lado acabei comprando uns e experimentando. Até que achei bom, viu?! Quando a gente anda em Havana, nos param a cada esquina oferecendo charutos a preços menores, mas tomem cuidado, tem muito charuto falsificado sendo vendido lá! Lá existem lugares em que você pode comprar (e já aproveitar pra degustar) seu charuto, chamados La Casa del Habano. Tem vários pela cidade, até no meu hotel tinha (Hotel Tryp Habana Libre)! Mais garantido comprar numa dessas casas que cair no golpe do charuto, né?

Algumas marcas bem famosas são Cohiba (a preferida de Fidel), Romeo y Julieta, Montecristo e Partagás. Esse último, aliás, tem sua fábrica lá, pertinho do Capitólio, e aberta a visitas (e com uma excelente Casa del Habano bem ali!). Quando fui não conseguir visitar, pois cheguei quando já estava fechada…

clip_image012

A Fábrica de Tabacos da Partagás, com uma Casa del Habano pro bom apreciador de charutos

Bem, por esses posts já deu pra ter uma boa ideia de Havana, né? O que visitar, onde comer… agora, pra encerrar a “Seção Cuba” só falta um postzinho sobre Varadero, uma cidade de praia com águas límpidas, resorts bacanas e muito descanso! Até lá, viajantes! Grande beijo!

by Maria Farnesi

Comments

comments